Carta Participação e Solidariedade

Carta do Patrono da Cátedra Unisul, Prof. Osvaldo Della Giustina, apresentada na abertura do I Fórum Temático Fundamentos Para Uma Sociedade Participativa e Solidária, promovido em 2009 pela Cátedra Unisul e a Universidade do Sul de Santa Catarina, Brasil.

The following letter was presented to the Permanent Forum Participation and Solidarity, promoted by Cátedra Unisul Participation and Solidarity, created by Universidade do Sul de Santa Catarina, Brazil.


Carta por uma Civilização Participativa e Solidária traduzidas, acesse de acordo com seu idioma:
brasilleuaespanhaiataliachinafrançaarabe

 

 

 

 

Várias vezes tenho me referido “A Carta  por  uma Civilização Participativa e Solidária” que enviei em  2009 ao I Fórum sobre os Fundamentos para uma  Civilização participativa e Solidária, promovido pela Cátedra Unisul, do mesmo nome e objetivos. A Carta teve alguma repercussão , como disse, a nível internacional. Junto, a título de exemplo, o que disse o Dr. Federico  Major, ex-diretor mundial da Unesco e então Presidente da Fundação Europeia da Cultura da Paz que, após cumprimentar pela iniciativa os promotores da Cátedra e propor um acordo entre as duas Instituições ”para que possamos alcançar a necessária mobilização de tantos e tantos  cidadãos que permanecem como expectadores do que está acontecendo sem a coragem de participar”, acrescenta :

“Só a consciência em defesa do ser humano e dos valores essenciais da civilização, aliada a   um conhecimento profundo da  realidade, pode mover esses cidadãos. É nesses momentos de crise(financeira mas sobretudo ética e política, democrática),que devemos deixar de ser espectadores, para  nos  transformar em atores capazes de viabilizar as mudanças radicais que devemos exigir”.

Ao convidar meus amigos e amigas, especialmente os quase mil pertencentes ao grupo Unisul, a acessar, refletir, compartilhar, enfim difundir pelos meios ao alcance de cada um, a “Carta por uma Civilização Participativa e Solidária”, não estou diminuindo a importância da análise, da crítica  e do debate referente ao atos e fatos de cada dia, que vemos diariamente atentar contra a a nossa condição de país  civilizado, ou simplesmente à dignidade de todos nós, à nossa consciência ética, a nossos direitos de cidadãos, esses atos que, como o câncer, estão corrompendo , frustrando e inviabilizando a construção de uma  sociedade, verdadeiramente humana, que corresponda a nossos anseios e valores. Existirá quem não vê?

Quero apenas levar a reflexão a um passo  mais adiante e absolutamente necessário, para que se consiga promover a indispensável e urgente  mudança, a partir da eliminação, quer dos governos, quer dos meios de comunicação, quer de outros atores sociais, que traem os compromissos em favor dos homem e de sua dignidade.


Several times I’ve been referring to the “Letter for a Participating and Solidary Civilization” that I sent in 2009 to the Fisrt Forum about Fundamentals for a Participating and Solidary Civilization, promoted by the Chair Unisul, of the same name and objectives. The Letter had some repercussion, as I said, in international level. Together, by way of example, what said Dr. Frederico Major, former universal director of Unesco and then President of European Foundation of the Peace Culture, after complimenting for the initiative the promoters of the Chair and propose an agreement between the two institutions “so that we can be able to achieve the necessary mobilization of many and many citizens that remain as spectators of what is happening without the courage to participate”, adds:

“Only awareness in defense of the human being and the essential values of civilization, allied to a deep knowledge of reality, can move these citizens. It’s in these moments of crisis (financial, but above all ethical and political, democratic), that we should stop being spectators, to transform us in actors capable of bringing the radical changes that we should require”.

By inviting my friends, especially those belongings to a nearly a thousand Unisul group, to access, reflect, share, at long last spread by means available to each one, the “Letter for a Participating and Solidary Civilization”, I’m not diminishing the importance of analysis, criticism and debate referring to the acts and facts of each day, that we see daily against our condition of civilized country, or simply the dignity of all of us, our ethical awareness, or rights of citizens, these acts, such as cancer, are corrupting, frustrating and making unviable the construction of a society, truly human, that corresponds to our desires and values. Is there anyone who doesn’t see?

I just want to take the reflection to a step further and absolutely necessary, for that it’ll be able to promote an indispensable and urgent change, from the elimination, whether the governments, whether the media, or another social actors, that betray the commitments in favor of men and their dignity.

Deixe uma resposta

required